Buscar
  • Marcio Nobre

E se você pudesse antecipar a herança?

Tempo de leitura: 2 minutos

Antecipar a herança pode ajudar os herdeiros e a multiplicar o patrimônio?

Porque esperar seu cliente morrer para fazer o inventário?

Oriente-o a fazer o planejamento da sucessão hereditária, todos ganham com isso.


Minha bandeira tem sido falar sistematicamente sobre o Planejamento Sucessório, tanto que resolvi criar este blog para expressar e compartilhar este tema específico pouco desenvolvido no Brasil.

O planejamento sucessório evita o inventário e todos os seus males (leia mais em Inventário – A regra que deveria ser exceção).

Ele também organiza seu patrimônio através da viabilização do planejamento tributário, reduzindo a carga com impostos no dia a dia dos seus negócios (leia mais em Os tributos sobre heranças – Imposto de Renda).

Possibilita ainda a antecipação, de forma inteligente e econômica, da herança aos seus filhos, visando justamente o fortalecimento deles e dos negócios da família (Antecipação da herança e o ensinamento da família Solomon*).

Uma estratégia que poderá ser adotada no Planejamento Sucessório é a antecipação de boa parte da Herança como fortalecimento dos Herdeiros.

Deixar que os descendentes usufruam do patrimônio somente após a morte pode podá-los de aproveitar as melhores oportunidades enquanto jovens e cheios de energia.

Lógico que há filhos que ainda não estão preparados, mas será que não temos uma parcela de culpa ao fazer tudo por eles?

Ou, será que não está exagerando ao lhe negar tudo sob o fundamento de que ele tem que conquistar as próprias coisas para dar o devido valor?

E quando estão em idades mais avançadas recebem herança pela morte dos seus pais e como não possuem aquele vigor jovem para os negócios, não fazem nada com este patrimônio herdado a não ser guardá-lo para ser inventariado novamente, à espera de sua própria morte.

Percebam que é um ciclo vicioso negativo em que, de geração em geração, só quem aproveita é o Governo e alguns oportunistas à espera de uma “galinha morta” para comprar na “bacia das almas”, quando surge um inventário e a família precisa vender algo urgente para arcar com os custos.

Notem que em geral esse patrimônio só serve para ser inventariado, sendo corroído pela tributação, inflação, honorários e demais despesas do inventário, perdendo sempre oportunidades de negócios.

Acredito fortemente que vale a pena a reflexão no sentido de planejar a sucessão do seu patrimônio e ainda, porque não, antecipar parte deste aos seus descendentes em determinada idade.

O empresário correrá o “risco” de ver seu patrimônio se multiplicar ainda mais, e agradecerá seu Planejador por ter lhe orientado pelo melhor caminho atual que é o Planejamento Sucessório.

E, de bônus, você Planejador poderá cobrar seus honorários pela aplicação dos procedimentos necessários para um excelente planejamento, colocando à salvo todo o patrimônio de seu cliente, evitando que o mesmo seja inventariado por todas as gerações futuras desta família.

Gratidão pela leitura!


#herançafilhos #antecipaçãoherança #herança #planejadorjuridico #planejamentosucess #cursoplanejamento #herançacomoantecipar #planejamentosucessório

0 visualização

© 2019 por Palombina.

Planejador Jurídico
  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon