Buscar
  • Marcio Nobre

Tempo: Se você valoriza seu tempo, certamente já faz isso.

Tempo de leitura: 3 minutos

O tempo disponível para nós, o qual foi fracionado e medido (segundos, minutos, horas…) é igual para todos.

Sendo assim, o jargão utilizado “não tenho tempo”, ou “gostaria que o dia tivesse mais horas” é algo dito muitas vezes no automático. Digo isso pois eu mesmo já disse diversas vezes sem sequer refletir sobre a possibilidade de ter mais tempo.

Não me refiro ao clichê: “quer mais tempo, se organize, defina suas prioridades”. Isso você já cansou de escutar e ler aqui no blog ou lá no nosso Facebook.

Estou considerando quem já tem bem definido suas prioridades e gostaria de avançar em algo mais, no qual precise de mais tempo. Algo além, onde as atuais 24 horas diárias se mostram insuficientes.

O tempo é uma moeda, que pode ser comprada por qualquer um.

Quem está neste patamar precisa “comprar” mais tempo dos outros.

É isso mesmo. A moeda mais valiosa que conheço é o tempo, portanto, esqueça ouro, diamantes, papel moeda, criptomoeda… essas são apenas ferramentas, pois a moeda valiosa mesmo é o tempo que você gasta juntando elas.

Vou te contar o segredo: se eu necessito ou quero mais tempo é possível comprá-lo! Basta entrar na “bolsa de valores do tempo – BOVATEMPO”. Vou te explicar como funciona.

Eu preciso lavar meu carro, sei lavar meu carro, mas não quero gastar o tempo já existente em meu estoque, que é limitado e finito. Como eu resolvo isso? (1) Deixando meu carro sujo ou (2) comprando a fração de tempo de um prestador de serviço. Quando opto pela segunda opção, o outro ganha dinheiro com seu tempo e eu uso meu estoque de tempo como eu quiser.

Este foi apenas um exemplo para ser didático, eu mesmo adoro lavar meu carro quando eu quero, é uma distração, mas não é o meu negócio, e nem sempre quero gastar meu tempo lavando um carro.

tempo _produtividade

Multiplique seu tempo na Bolsa de valores do tempo

Como na bolsa de valores tradicional, na BOVATEMPO também os valores são definidos de acordo com o mercado, variando assim de acordo com o preço que cada pessoa que está vendendo estima que seu tempo vale.

O tempo existente para cada pessoa é muito valioso porque ele é finito, personalíssimo e não escalável, só ela pode utilizar o próprio tempo.

O efeito prático desta reflexão é a definição do preço dos serviços que você presta. Afinal, quando você trabalha, seja para uma empresa ou para sua própria empresa, você usa o seu tempo. Portanto, saiba quanto ele vale, pois ele é limitado (pelo menos ainda não somos imortais, rs).

Por outro lado, quando você vai no “mercado” (que apelido carinhosamente de BOVATEMPO), compra o tempo dos outros e os revende para terceiros com lucro, você consegue escalar o seu tempo. Pois se você compra o tempo de alguém, você, na prática, multiplica o seu.

Fazemos isso a todo momento, compramos e vendemos tempo. Seja em um café da tarde, ao comprar pão para a janta, na ajuda com a limpeza da casa ou nos serviços de jardinagem. O que vale refletir é qual o valor do SEU tempo?

Valorize seu tempo!

É comum vermos pessoas que acham que estão economizando dinheiro ao não comprar tempo de alguém. Elas preferem gastar o próprio tempo,no entanto, será que o SEU tempo não poderia ser vendido por um valor bem superior àquele tempo que deixou de ser comprado?

Está na moda falar de empreendedorismo, mas pouca gente está agindo conforme o título. Pois o que o empreendedor faz é se organizar de forma que ele venda o próprio tempo por um valor maior do que os que ele precisa ou quer comprar, tendo com isto o almejado LUCRO.

O uso da tecnologia está tornando o tempo mais barato pois começa a sobrar tempo para muitas pessoas. Portanto, precisamos com muita criatividade saber usar o nosso tempo da melhor maneira possível.

#tempoprodutividadevalorizarprecificaçãonegóciosempreendedorismoempreendedor

0 visualização0 comentário